• Ronin

Editorial - O problema com a audiência de hoje em dia.


Há alguns anos atrás ( pra dizer a verdade décadas atrás) quando um filme era lançado ele não vinha com uma multidão de pessoas criticando e tentando destrinchar o mesmo. Agora, mal sai um trailer e a primeira coisa que tentam fazer é adivinhar a história do filme, se vai ter continuação , quem é quem no filme e se é fiel ou não a fonte (quando é uma adaptação). Infelizmente com o advento da internet o fã não espera ter a experiencia do filme, não aproveita o filme como diversão ou como uma boa história, hoje o fã analisa cada aspecto do filme com o olha de um critico de cinema (quando na verdade não é a função dele) . Muitos filmes ganham uma montanha de ódio antes mesmo de serem lançados sejam porque algum ator deu uma declaração que uma parcela do público não gostou, seja porque a adaptação não está 100% igual ao original ou seja porque houveram mudanças em alguns pontos da história devido a época em que foi escrita em relação aos tempos modernos.Uns bons exemplos do quanto lançar qualquer produto que ja tenha uma base de fã é tentar passar por um campo minado , são filmes como Assassin's Creed e séries como Jornada nas Estrelas Discorvey.

No caso do filme antes de sair o filme as pessoas ja reclamavam da fidelidade , de como não estava igual , de que não era o Ezio e por ai vai, ninguém parou para pensar que talvez em um filme que inicie a franquia algumas coisas precisam ser adaptadas ou que possam ser adicionados mais elementos ao longo de continuações.Foi assim com esse filme e com Ghost in the Shell, assistindo o filme você percebe que vários elementos foram colocados para ser desenvolvidos posteriormente e devido ao ódio(não justificado) não terão algum tipo de continuação.

Mudanças como o personagem da Major Motoko ser representada no filme por uma atriz caucasiana tem explicação dentro do universo do filme e fora dele. No filme o cérebro da Motoko é colocado em um corpo cibernético caucasiano, poderia ter sido colocado em uma asiática? sim poderia , mas se pela narrativa você que esconder da pessoas a identidade anterior dela, porque colocar em um corpo onde ele facilmente recobraria a mesma devido as similaridades. No âmbito da produção colocar Scarlett Johansson que ja fez papéis parecidos e é bem conhecido é uma aposta mais acertada do colocar uma atriz asiática sem falar que é uma adaptação, casos o original fosse escrito no Brasil por exemplo a Major seria uma mulata chamada Michele ou Maria. De qualquer forma matou uma franquia que poderia gerar bons filmes e criar um novo universo ciberpunk.

No caso de Star trek Discovery, foi o caso dos fãs antigos não aceitarem um reboot visual e até algumas mudanças em acontecimentos, o famoso Canon, hoje há uma briga imensa sobre o que é canônico em qualquer franquia, muitos anos atrás cada um tinha seu "universo canônico" pessoal. Você assistia os filmes ou séries e em sua cabeça sem que ninguém policiasse decidia o que estava valendo ou não em termos de história. Com Discovery as mudanças em uniformes, design de naves e funcionamento de tecnologia causou uma guerra entre fãs que não querem que mude um banco de phaser de lugar e a produção do programa que precisa fazer mudanças e atualizações para chamar a atenção de uma geração que ja tem smartphones com touchscreen desde que saem do berço. O universo de Star Trek é uma projeção do futuro idealizado do ponto de vista da geração alvo. Quando a série original saiu as pessoas mal tinha telefone em casa quanto mais conexões wi-fi e internet. Muito do visual antigo se deve a limitações tanto técnicas quanto em matéria de verba. Se a série original fosse produzida hoje , com certeza teríamos como ponto de referencia visual a estética de Discorvery. Outro ponto é o formato que a série é produzida, antigamente havia temporadas gigantes com vários episódios para encher linguiça e quase nada que acontecesse em episódio tinha ramificações ao longo da temporada, hoje uma história é contada por temporada e varias histórias paralelas são colocadas transformando assim a temporada em um filme de 13 à 15 segmentos de 45 minutos. Isso permite a produção planejar o que vai ser feito ao longo da temporada, controlar os custos e principalmente entregar um resultado com qualidade incrível que não seria possível ser feito nos moldes antigos. Por ultimo a diversidade virou um problema para algumas pessoas, demonstrando que ainda ha muito preconceito contra pessoas negras, LGBT e mulheres. Houveram reclamações quanto aos personagens gays, quanto a mulheres em posições de poder , mudança de foco do tradicional "Capitão Caucasiano" para a oficial de ciências negra criada por Vulcanos. Nada disso justificado, a série é ótima, conta histórias incríveis, toca em pontos sensíveis e a cada episódio parece ser uma produção blockbuster. Falando em diversidade.......

Capitã Marvel é um ótimo exemplo do que é a mentalidade de manada usada pela maioria dos "fãs" hoje em dia, Brie Larson deu uma declaração sobre um filme lançado anteriormente cujo publico alvo eram mulheres jovens negras, nessa declaração ela só falou que não queria que o filme fosse apenas avaliado por homens brancos na casa dos 40, que não eram o público alvo, o que algumas pessoas com dificuldade de ler a matéria toda entenderam como "Brie Larson odeia homens", o que não é verdade, como muitas pessoas ela levanta uma bandeira sobre igualdade e diversidade, o pior disso tudo é que usaram essa declaração feita sobre um filme para levantar uma onde de ódio contra o filme da Capitã Marvel e a personagem. Uma avalanche de videos criticando tanto o filme quanto a personagem nos quadrinhos surgiu e ainda hoje depois de vários meses depois do lançamento do mesmo ainda tem gente fazendo vídeo e petição reclamando. Olha eu leio quadrinhos há muiiiito tempo mesmo(40 anos não são 40 dias) a personagem Carol Danvers , nunca foi fraca ou inútil nos quadrinhos, houveram momentos em que ela foi mal escrita, porem nunca, eu repito nunca foi uma personagem ruim, como Miss Marvel ela tem confrontos incríveis com vários personagens e como Capitã Marvel ainda mais histórias ótimas. O pior disso tudo foi que para ganhar audiência ou não nadar contra a maré muitos sites, canais e pessoas cultivaram um ódio irracional contra uma pessoa e uma personagem que não merecem isso.

Pra finalizar muitas criticas a filmes e séries estão sendo fundamentadas em posições politicas e morais pessoais, muitas pessoas estão se mostrando intolerantes, preconceituosas e até de caráter duvidoso. Muitas franquias estão morrendo bem antes de poder se desenvolver, a audiência quer que as coisas já sejam lançadas épicas e cults, você como artista e produtor tem que navegar em um campo minado de opiniões, o que está limitando em muito o que se pode fazer, ai essa mesma audiência que pede novidade reclama de qualquer mudança que seja feita em adaptações. Tá difícil, se possível haverão mais textões como esse.... se eu tiver paciência.....

Inté!!

#Editorial #comics #movies #brielarson #ghostintheshell #StartrekDiscovery

17 visualizações

© 2023 by Glorify. Proudly created with Wix.com